domingo, 13 de dezembro de 2009

É o fim ...

Estou numa crise (again)! Nem sei quantas eu tive no último semestre, ou no último ano.Todos os anos, nesta época, eu faço uma avaliação da minha vida, o que aconteceu, em que eu melhorei, em que não. Natla + fim de ano + aniversário, combinação bombástica. Neste ano, não gostei do que vi.
Minha qualidade de vida piorou muito. Eu vivo correndo, estressada, sem tempo pra tudo, esqueço de comer, durmo pouco e mal, estudo feito uma louca. No final do dia estou exausta, no final da semana não consigo nem sair de casa. Um dia eu acordei e minhas roupas já não me serviam mais,emagreci sem ver. Entrei em desespero quando as roupas 36 começaram a dançar em mim. Estou tão cansada que não consigo nem pensar nas coisas que tenho que fazer até o fim do ano: eu choro, de desespero, porque nem se eu fosse duas conseguiria fazer tudo.
Comecei a pensar que em menos de um mês terei 26 anos e até agora eu não conquistei nada. O que eu tenho? Um diploma em administração no fundo de uma gaveta, um curso de arquitetura que consome 8 dias da minha semana, e só! Sei lá, nada do que imaginei que teria conquistado até aqui! Nada. Eu vou fazer 26 anos e estou desempregada, universitária, moro com meus pais e nunca tive um relacionamento estável. Só consigo pensar que existe algo errado COMIGO! E não sei o que fazer.
Costumava me achar muito nova, com todo o tempo do mundo pela frente, mas o tempo passou rápido demais e já não me sinto tão nova assim. Todas as pessoas da minha primeira faculdade estão resolvidas: casadas, ou com filhos, todas empregadas. Eu, que pensava que reia um futuro brilhante, estou empacada no tempo, na universidade num curso infinito. Me sinto muito deslocada, já não tenho energia para acompanhar as pessoas da minha sala. Elas têm seus 20 anos e querem os bares da moda,as casas noturnas da mota, a micareta mais bombante. E eu quero morrer só de pensar em pessoas frescas, lugares cheios e gente suada e fedida se esfregando. E eu quero encontrar um cara na mesma, que queira sossego.
Mas como vou achar esse cara? Se em 90% do tempo eu estou ocupada demais com a faculdade e nos 10% restantes eu estou cansada demais pra sair de casa e encontrá-lo?!
Tenho me desgastado tanto no meu novo curso... O curso, em si, é tudo que eu queria, realmente me dá prazer fazer arquitetura, mas a faculdade me consome. Às vezes, penso que me esforço demais, muito além do que o restante da sala, e não vejo o resultado disso. Porque se dá bem quem não é honesto,´quem é puxa-saco. Não sou assim, nem sei ser! Não acredito em ir pra frente com os outros me empurrando. Eu devo contar com meus esforços e não usar os outros como escada. Só que cansa isso, de me esforçar tanto e nunca ser o suficiente e ainda por cima ser usada como escada dos outros. Este ano que vai começar é meu último de aulas pra valer. Creio que terei tempo para estagiar. Eu preciso de um estágio! Preciso ver meus esforços recompensados.
Eu preciso da luz no fim do túnel pra continuar a andar. Preciso de felicidade na minha vida, de menos estresse, de menos gente falsa e de MUITO, MUITO, MUITO AMOR! Estou cansada de ter quecuidar de tudo, quero alguém pra cuidar de mim, pra me abraçar depois de um dia difícil e dizer que está tudo bem, pra eu poder pensar nesse dia, pra me fazer feliz.

2 comentários:

Déba disse...

e vc nao esta sozinha... hahahahha me passa o seu email por favor? deboramfaria@yahoo.com.br

maridiasbh disse...

putz...alguem na mesma q eu..
nossa, fiquei impresionada como vc está com as mesmas dúvidas e anseios que eu tenho..
não costumo comentar em blog assim..principalmente de quem não conheço, mas me identifiquei mto..bom, qualquer coisa, meu e mail
maridiasbh@gmail.com
fica bem!